29 de fev de 2008

Vácuo

Descontém dor ou alegria
o infeliz despreenchido vão
do êmbolo que (não) bombeia
o sistema hidráulico das veias.

Um não-espaço vazio, cheio de nada
transborda coisa alguma
repleto de tudo que diluiu
ausente da vida que desfloresceu.

Nenhum comentário: