7 de mar de 2008

?

É teu ou meu
o poema?

Busco o beijo na bala
e verso-te.
Multiplico-me em teu riso
e palavro-te.
Desmancho-me na memória de tua pele
e silabo-te.

Deleite meu
é usar-te,
alimentar minhas veias,
meus brônquios,
meus poros,
da poesia
que me provocas.

2 comentários:

julia disse...

lindo
=~

o poema é de quem ler
x)

julia disse...

pq seria?
;*