21 de ago de 2008

Fever

a febre
violenta
ventríloqua
adentra o ventre
viru-lenta... delira
mira a miragem
saborosa
antitérmica
antítese do meu deserto:
oásis

15 comentários:

Aline Aimée disse...

Deliro na lira de tua letra febril.

Raiz disse...

Todas as noites comia-lhe o fogo interno
queimava a nuca, as mãos e os lábios.
Seu corpo era feito fogo ardente
derretendo-a em vontades.

instantes e momentos disse...

lindo, lindo...mais nada a dizer.
Maurizio

Gabriele Fidalgo disse...

Lembrei de 'Fever' do Aerosmith.
O que é ótimo hehe :)

Febre que não passa essa neh.
sei como é.


beeeijos.

Salve Jorge disse...

Cantou Iara
Com sua voz rara
De sereia do rio
Que para além desse saara
Havia um desvario
Maior que o vazio
Cuja chama
Envolve a trama
E quando derrama
Delira...

Augusto S. disse...

por hora me pergunto, seria o ventre chamado de ventre.. propositalmente .. assim ... para poetas sempre o pensarem como quente... ou, de tão quente que é, por hábito o ventre, tornou-se conviniente chama-lo assim: ventre?

adoro mulheres escrevendo, sempre são mais livres e mais suavs que os homens.

(ps: não sou gay!! hahaha)

moacircaetano disse...

E quem não conhece
a febre!?
Que é quente, sensual
e breve!

Three Love´s disse...

delícia os teus versos que atraversam o pensamento;
ainda bem que cheguei aqui!

b.e.i.j.o.s.

"a febre... [inevitável] adentra o ventre"

Tata disse...

Lindo aqui, lindo.
Esse seu escrito lembrou-me Fever de Elvis.
Fiquei até cantando aqui.

:)

Tata disse...

Hahaha, imaginei.
Posso te adicionarem meus links?

:)

Mustafa Şenalp disse...

çok güzel site. :)

• predicativa disse...

Devo dizer que gostei.
Me lembra alguém.

Augusto S. disse...

até seria se eu te conhecesse. : D

enfim.. a distancia não permite e não vivo mais amor distante.. hahhaa

outro dia te conto essa história. até mesmo por conto.

Aline disse...

lembou-me Chico Buarque
e meu deu um calor insano essas tuas palavras.

Yara disse...

"When you kiss me
Fever when you hold me tight.
Fever in the morning
Fever all through the night...
You give me fever..."