26 de set de 2008

Ser fruta

Bebeu o sol
e, amadurecida,
atirou-se do galho
alcançou o solo
rompeu-se.

Expôs sua carne repartida
o âmago das sementes
o sumo
que, destilado,
exalou-se
preenchendo o ar.

Abriu-se (alegre)
e, repentinamente,
colhida de si
sentiu-se ferida.

3 comentários:

J.F. de Souza disse...

Ser frágil...

H.Hora disse...

a fruta partida, expondo sua polpa...

Yara disse...

"Quando você passa doce dessa fruta passa..."