26 de set de 2008

Ser raiz

Em tentacular movimento
adentro-te.

Ávida,
te cravo
meus dedos dendríticos
meus afluentes sólidos
minhas pontas
ápices
que te abraçam
te arranham.

Eu te sugo. Alimentada.

Depois
inutilmente tento
me arrancar de ti.

13 comentários:

Augusto S² disse...

você é meu inverso em poesia. Enquanto tento aprofundar os sentimentos suavisando os versos, você atravessa a carte para expor um pedaço da alma. Uau! tava sentindo falta disso.

Um pedido: "Posso postar este no meu?".

Caso a resposta seja sim, me arruma alguma foto do teu rosto que sempre exponho os autores no meu blog, ou as musas, acho que deu pra perceber, não?

Até.

J.F. de Souza disse...

Firmei minhas raízes aqui
Fico aqui até que a morte me leve

Ou alguém me arranque deste solo

Sandra Regina de Souza disse...

Enraizar-te!
Fincar minhas extensões internas nos versos dum poema...
E brotar poesia!
Beijos

H.Hora disse...

Plantada,
cravada,
nascida,
daquilo que é terra,
da terra que é vida,
das raizes, veias pulsantes.
plantando flores, frutos, ervas daninhas.
terra onde tudo dá.

C. disse...

belo blog
tanto quanto seu argumento ^^

Augusto S. disse...

sim, é necessário, um padrão. Todos os posts têm a foto dos autores ou, quando meus, podem vir com a foto da musa.

Peço-lhe mais uma vez.

Raíza Rocha disse...

ser fruta
ser flor
ser raíz
até ser só tú em versos...

Ramon Alcântara disse...

quando tentava me arrancar de ti, inutilmente, percebia que o movimento reativo era suas garras me puxando pra si... eis a confusão de quem é presa e quem é predador... que é vida, que é amor?


abzzz

J.F. de Souza disse...

Já tô com saudade dos teus escritos, srta(?) Yara...

Se bem que teus poemas-comments-feedbacks já me deleitam... Adoro! =)


=*

Yara disse...

"E uma raiz é uma flor
que despreza a fama..."

J.F. Souza disse...

Bela combinação de palavras...

Elliott disse...

"quero que vc ganhe que vc me arranhe sou o seu bezerro gritando mamãe!!"

Aline Aimée disse...

Nossa! Perfeita a metáfora para certos relacionamentos! Muito acertado esse poema, como sempre, né, linda?!
Beijoca.