14 de dez de 2008

Para de-gustar

Peles de framboesas dormem nuas.
Salivas sorvem o despertar.
Tuas mãos ágeis derramam
o amarelo aroma curry desta aurora.
Deixa dourar.

Me gusta tua pele adormecida sob o fogo:
queijos beijos quentes
acariciando meu tom jasmim,
o alecrim da minha nuca,
o cheiro de mim.

Degusta o gosto dela:
canela e mascava cana
salpicada de giz.
Degusto a pitada jalapeña
flambada no mel do teu olho
temperado de dor e dúvida.

Me gusta lamber-te
a fervura do corpo, o copo de ti,
a penúltima gota azeite.

Prepara e condi-menta
este amor, este anil, este aniz,
em banho-maria, em manjericão.
Em pitadas macias dos dias.
Insacia-te.

18 comentários:

Raíza Rocha disse...

Me gusta tuas brincadeiras com as palavras...
Me gusta tua doçura de brisa...
Me gusta...

Pavitra disse...


e degustar é coisa de gostar
morder a palavra suculenta
deixar o sumo no canto da boca
lamber os dedos que a escreve...

sacio-me, mas quero mais! rs

Flávia Jorge disse...

extremidade de sabores e delícias...

deliciarei-me sempre por aqui.

bjo.

Paulo Eduardo disse...

"Morena Tropicana
eu quero teu sabor..."

Cosmunicando disse...

perfeito moça, muito bom!

José Rosa (ZeRo S/A) disse...

Banquete lírico.

diovvani mendonça disse...

Saborosos e belos os frutos-poemas colhidos nesta sua árvore frondosa.

Abraço das montanhas.

• c disse...

saliva
altiva
sabor
de oliva.

Tata disse...

Insaciável poema! Aah, adoro tua escrita, a delicadeza, o saber sentir.

Beijoca!

Salve Jorge disse...

Gosto
Disposto
Para o paladar
E o olhar
Esmiuçar
Aposto
Com esmero
No tempero
Posto
A adoçar
Como mel
Como um céu
Ao léu
Ambrosiar...

Augusto S. disse...

Tempo que não passo aqui... vejo que tô perdendo muita coisa!!

Cada dia melhor heim moça?

: D

Rodrigo Mesquita disse...

Obrigado pela visita. você entendeu perfeitamente a intenção do blog.

1000 bjs/s

Ah, sobre as bandeiras. Passeata em Brasília junto à esquerdistas (hipócritas).

Há uma beleza na atuação contra o que somos contra que me atrai, até certo ponto.

Henrique disse...

que gostoso... vá entender de comida assim lá longe! minha nossa

Marrí disse...

Deixa o amor sentir o gosto do que é o sentir

...
Texto de sabor inigualável!

Clara Mazini disse...

Degustei, gostei e quero mais (e como)!

Aline Aimée disse...

De-lí-ciaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!

Sandra Regina de Souza disse...

Versos para saborear... e deixam o leitor a salivar... me gusta degustarte

Lord of Erewhon disse...

Muda a Língua mas não muda a língua; a humanidade é uma homenagem patética a si mesma.