15 de fev de 2009

Raio

Pisca teu olho elétrico.
Risco de giz
faiscando o firmamento.
Raio que chama Xangô.

É fluxo de elétrons
destravando válvulas
águas
óleos
elos.

A urbe vaza
pelos poros viadutos,
avenidas e olhos alagados.

Piscas.
E teu olho relâmpago
me chove
paulistanamente.

16 comentários:

Adrianna Coelho disse...


yara,

vou te dizer, se eu tivesse que escolher hoje algo especial, escolheria esse poema...

tem tudo a ver com o meu momento... rs

legal!! :)

beijos!

[ rod ] disse...

A era paulista encobre fios tranlúcidos nas matas de xangô... pura simbologia do gritante real.

Bjs moça,









Novo Dogma:
convenHamos...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Compulsão Diária disse...

A cidade e seus fluxos aqui neste belíssimo Raio.
Saudades de Sampa. Mas, o melhor lugar do mundo é aqui e agora...Sampa me alaga

Salve Jorge disse...

Que caia o raio
Que rompa o balaio
Que eu saio
Vaio
E se caio
Ensopado à paulistana
Desencana
Entra pelo cano
Enquanto mensuram o material dano
E juntam pano
Pra secar tudo
Que eu mudo
Me traio
Porque assim é que se dana
Águas insanas
Até esperadas
Chuvas relampejadas...

Ariane Rodrigues disse...

Que tempestade! É tudo tão intenso... Abraços.

Marrí disse...

Molhe meu lugar
pinga de versos
desvairada pauliceia
megalópole poetizada

há uom visgo em ti
no lugar
palavra tua*

Raíza Rocha disse...

minha voz de brisa,

mudei o endereço do blog recentemente. Ainda estava organizando a casa! rs

não sumo não!

te cuido, mesmo longe!


te linkei lá.
E não deixo de ser sua mais fiel seguidora e admiradora!

Seba disse...

uauuu....






perfect!

Barone disse...

Belo.
Obrigado pela visita.

Flávia Muniz disse...

uma iara com nome grande falando de xangô? dá 1 caldo!


bj

Ramon Alcântara disse...

uuuuui, de arrepio de agonia!



abzzz
muy bueno!

Sandra Regina de Souza disse...

Menina, teu "raio" podia ser a epígrafe de um catálogo sobre essa cidade maravilhasamente caótica!! Eu urbaníssima... me deleito em cada um dos versos paulistanamente! bj

H.Hora disse...

Especial para concurso: Candidata!

J.F. de Souza disse...

seus olhos se fecharam
e o céu
escureceu

por durante uma hora
choveu

te juro,
nunca mais
te faço
sofrer

Thiago disse...

me deu uma saudade de Sampa.. é que hoje a vontade que tenho é de estar lá, hoje e por muito tempo.

fernando cisco zappa disse...

gostei d+
desse!

fiquei a imaginar-me
em um buteco de pinheiros
metido nessa eletricidade
faiscante...

evoé!