14 de jul de 2009

Soma

Somamo-nos.
Sintônicos e sintomáticos.

Conectamo-nos hipotenúsicos.
Nós,
catetos
inoportunos.

Somamos:
Ângulos no âmago,
cortes no pulso,
ruas desbifurcadas,
mãos dadas.

Da soma
restamos,
multiplicados.

10 comentários:

Antonio Araújo Jr. disse...

essa carrega a graça de quem escreve com o corpo,
com o soma

Jaya disse...

Você se divide em mim. Sempre somo.

Aline Aimée disse...

tua poesia é que soma, sempre!
hipotenúsicos soa como algo extremamente atraente e proibido!

laerth motta disse...

Que belo desenho, destes angulos incertos que somos
beijo grande

Raíza Rocha disse...

soma-me...

Sandra Regina de Souza disse...

Mais.. sempre mais! bjo

Alex Pinheiro disse...

Eita,,, Yara que rosna aqui faz eco na minha lembrança,,, e voltei pra ler...

E eu amo essa confusão toda, rs... a soma perfeita.

Bjs e geniais invenções!

dade amorim disse...

Um poema para guardar, Yara.
Beijo.

Fernando Costa disse...

quando eu te leio

fico de um jeito,
que me deixa sem jeito,
de ajeitar a melhor palavra...

Otima semana minha querida - Saudaçoes Fraternas.

Mulher na Janela disse...

com a soma, somos um.

lindos versos me atravessaram aqui.

beijos...