29 de dez de 2009

Camila

(Poema-presente de amigo secreto poético, escrito por mim para Camila Lemos - http://palavrasnofarol.blogspot.com)

O ar denso
de tua ardência
veraniando versos.

Um não saber o sabor
de tua língua,
se siriguela, se graviola.
Tua saliva que acerta
o pingo, a seta,
o ponto certo da calda
e da rima.

Quisera eu ser em dezembro
o versinho mais besta
de tuas alagadas mãos,
tão litorâneas!
Palavras em grãos
no teu corpo de areia morna.

Tu,
de sempre-vivas nos cabelos,
conténs o sal:
nos olhos chorando riachos.
Em versos mares,
que douram sob o sol,
prateiam sob o luar.

Ah, tuas horizon-tonalidades!

6 comentários:

J.F. de Souza disse...

Yara! Mulher! Mas vc tá mandando bem demais! Esse teu presente pra Camila ficou FUEDA!!! Curti demais!

E tenho gostado, também, desses últimos escritos teus que tem aparecido por aqui. ;)

=*

Ianê Mello disse...

Que belíssimo poema, Yara!

Quanto lirismo em teu versos!

Aplausos!!!

Beijos.

paulo andre disse...

UAAU!! Que maravilha de texto!Parabéns mesmo! Gostaria de convidá-la a dar uma passada no http://ocanonico.blogspot.com, espero que goste! Reverências mais uma vez ao texto!

paulo andre disse...

UAAU!! Que maravilha de texto!Parabéns mesmo! Gostaria de convidá-la a dar uma passada no http://ocanonico.blogspot.com, espero que goste! Reverências mais uma vez ao texto!

Iara na Janela disse...

ai que eu amei esses versos de siriguela...

lindos!!!!

beijos...

Sylvia Araujo disse...

Continuo te lendo. Mas aqui te sigo, te linko e te beijo.

Lindíssimas as tuas letras, moça.

Beijoca