23 de jan de 2010

Planos

Calculo
as (des)coordenadas
absolutas e incrementais.

E mais.
Encontro teu ponto
no infinito.
Fito.

Abro tua parábola,
curva da boca.
Adentro teu centro
bélico.

Mas me perco...

Amar é não ter planos cartesianos.
Improvisamos.