19 de jul de 2015

Acidente de Trabalho

A máquina
tem fome de carne humana.
Graxa, sangue, suor
lubrificam suas presas canibais.

Na cadeia alimentar
do Capital,
todos os dias,
ela come quilos transpirados,
bebe horas, anos
de vida gotejada.

Sucuri rija,
seus dentes
às vezes impactam.
E ela digere
de um só golpe
um dedo, uma mão,
um braço, uma vida.
Carne uniformizada moída.

Não. Não é acidental.

Um comentário:

Wikoyah Aja disse...

aloha aku ia oukou, i ka ike oukou hoʻolako i ka loa kiʻi, a me hopefully pono
Obat Kelenjar Getah Bening Di Ketiak